Fuga de presos em Bauru seria um recado do crime organizado?

27 JAN 2017
27 de Janeiro de 2017

A fuga de presos  no Centro de Progressão Penitenciária - CPP III - Professor Noé Azevedo – na Zona Rural de Bauru, na última terça-feira, ocorreu durante uma revista de rotina. O estopim, diz o governo, foi quando um agente penitenciário surpreendeu um dos presos com um celular. Os detentos incendiaram colchões e parte deles conseguiu escapar. A fuga em massa causou pânico na cidade, com fechamento de comércio, escolas e órgãos públicos.

O governo do estado nega haver domínio da facção que controla o crime organizado na penitenciária de Bauru e procura desvincular esse episódio da guerra entre facções que levou a massacres no Amazonas, Roraima e Rio Grande do Norte.

O especialista em segurança da Aspomil, Tenente Dirceu Cardoso Gonçalves, sugere que as autoridades do Estado e o serviço de inteligência se concentrem em descobrir a real causa dessa rebelião. “Esse motim não justifica a  fuga em massa, eles já têm a liberdade condicional e poderiam sair para trabalhar e não voltar para o presidio”, argumenta Tenente Dirceu.

Após a rebelião, os 208 presos que trabalham fora da unidade não puderam sair, por ordem da direção da penitenciária. O regime desse presídio, que abriga 1.430 homens, é semiaberto e os detentos têm direito a trabalhar ou estudar fora. Por isso, a unidade não conta com muralhas nem segurança armada, sendo cercada só por alambrados.

Até ontem 111 fugitivos foram recapturados, segundo a Polícia Militar.


Dirceu Cardoso Gonçalves

Especialista em Segurança da Aspomil, Associação de Assistência Social dos Policiais Militares de São Paulo.


Aspomil – Assessoria de Imprensa
Av. Celso Garcia, 3.976 – Tatuapé – São Paulo – SP
(11) 3562-6005
Email: aspomil.radio@uol.com.br

Voltar


Copyright © 2011 ONLINE PRODUÇÃO -   Todos os direitos reservados. O conteúdo deste site não pode ser copiado de forma diferente da referência individual comercial com todos os direitos autorais ou outras notas de propriedade retidas, e depois, não pode ser reproduzido ou de outra forma distribuído. Exceto quando expressamente proibido acima, você não deve de outra forma copiar, mostrar, baixar, distribuir, modificar, reproduzir, republicar ou retransmitir qualquer informação  contidos neste site ou qualquer parte deste em qualquer meio eletrônico ou em disco rígido, ou criar qualquer trabalho derivado com base nessas imagens, texto ou documentos, sem o consentimento expresso por escrito da ON LINE - Produção.